Acesse nosso Facebook Siga-nos no Twitter Encontre-nos no Google Plus
Idioma Inglês Idioma Português
Crie a sua conta
Login de contas

Notícias Pic Protection!

dicas-seguranca-viagens-malas-bagagens

20 Dicas essenciais na segurança com suas malas e demais bagagens

Um dos grandes medos em viagens, sobretudo as de maior duração, é ter as bagagens roubadas nos terminais do aeroporto. Cada viajante tem seus motivos que alimentam ainda mais esses medos, os presentes, os pertences, os objetos de maior valor. É conhecido que são cada vez mais frequentes os casos de extravio ou furto de objetos de dentro das malas despachadas, tudo ainda na área restrita a funcionários. Pequenos furtos também, que por pressa ou demora na percepção, o usuário deixa de prestar queixas no aeroporto, aumentariam bastante as estatísticas.

Não são raros os casos em que a bagagem é violada com todo cuidado, itens valiosos furtados e a mala é fechada e colocada na esteira como se tivesse chegado intacta. O viajante por vezes nem percebe a violação e só dá pela falta dos pertences quando chega em casa ou no hotel.

Muitas queixas são feitas diretamente na Polícia no aeroporto, mas os números podem ser muito maiores do que os que são divulgados.

O que devo fazer em caso de roubo e extravio?

Em voos nacionais

A bagagem será considerada extraviada caso não seja entregue no seu ponto de destino. Quando isso acontece, deve-se procurar o representante da companhia aérea ainda no interior do setor de desembarque. O fiscal de Aviação da ANAC, localizado na Seção de Aviação Civil (SAC) nos principais aeroportos brasileiros, deve ser acionado em caso de problemas.

Confirmado o extravio, a companhia aérea tem um prazo máximo de 30 dias para a localização e entrega da bagagem. Após esse tempo, o passageiro deve ser indenizado pela companhia. Como medida de prevenção, o passageiro pode declarar os valores atribuídos à bagagem, mediante o pagamento de uma taxa suplementar estipulada pela companhia. Neste caso, a empresa aérea tem o direito de verificar o conteúdo da bagagem – e o valor da indenização é o declarado e aceito pela empresa.

Objetos considerados de valor, como jóias, papéis negociáveis ou dinheiro devem ser carregados na bagagem de mão, ficando a companhia isenta de responsabilidade sobre a perda ou dano. Em caso de danos à bagagem, vigoram as mesmas regras. Somente serão considerados, para efeito de indenização, os objetos destruídos ou avariados que tenham sido protestados.

Em voos internacionais

A Convenção de Varsóvia limita a responsabilidade da companhia aérea em U$ 20 por quilo de bagagem extraviada. O passageiro também poderá optar por efetuar o despacho de seus pertences, resguardando-se através de uma Declaração Especial de Interesse. Este documento discrimina minuciosamente o conteúdo da mala. Somente com esta declaração é possível ser indenizado integralmente, prevalecendo a responsabilidade da companhia aérea sobre os bens ali contidos.

Como dificultar a ação dos ladrões de bagagens

Antes de sair de casa ou do hotel

1. Malas sofisticada chamam mais atenção, sobretudo as novas e de grife. Dispense que até sua mala seja símbolo de status, pense bem, a conta pode ser mais cara .

2. É bom sinalizar cada mala com fitas coloridas, lenços decorados e adesivos para facilitar sua identificação visual. Isso diminui as chances de alguém levá-la por engano são menores.

3. Malas pretas com rodinhas chamam menos atenção, justamente essas são grandes alvos de bandidos. Portanto, considere comprar uma bagagem de cores chamativas, faça sua mala chamar atenção ou decore a sua com fitas e acessórios coloridos. Outra boa opção é utilizar capas coloridas disponíveis no mercado, além de proteger as malas, adicionam outros recursos de segurança à bagagem.

4. Ítens mais valiosos devem ir para o fundo da mala. Bandidos geralmente tem poucos minutos para realizar os furtos, é normal que tendam a subtrair o que está por cima ou nos bolsos.

5. Uma técnica muito boa para disfarçar produtos de valor é acomodá-los em embalagens que não despertam a atenção. Bolsas térmicas, caixas de chocolate, fralda de bebê, são ótimos “disfarces”.

6. Use TAGS, são aquelas etiquetas ou adesivos que vão com seu nome, endereço e telefone. Isto ajuda na localização, no caso de extravio.É preciso lembrar que nem todo mundo é mal intencionado, alguém que tenha extraviado a mala por engano ou encontrado, pode te localizar.

7. Se preferir despachar equipamentos ou produtos eletrônicos de valor, é bom tirar fotos dos produtos antes. Isto ajuda a comprovar o valor da sua bagagem caso precise acionar o seguro ou entrar em uma possível ação judicial.Notas fiscais dos produtos adquiridos na viagem também servem como avaliação, guarde as notas consigo.

8. Para dispersar a atenção dos bandidos, tire os produtos comprados da caixa e suas etiquetas, mesmo nos presentes para a família e os amigos, os ladrões preferem os produtos novos.

9. Não coloque objetos de valor, como joias, dinheiro e cartões de crédito não devem ir em malas despachadas. estes pertences devem ser transportados na bagagem de mão. O mesmo vale para eletrônicos, como máquinas digitais, notebooks e smartphones, produtos muito visados.

10. Sempre que possível, viaje só com a mala de mão. Carregar um excesso de tralhas só torna a viagem mais cansativa e exige muito mais cuidados, condidere adquirir algumas coisas no lugar de destino, frequentemente os preços são até melhores.

11. Sempre que possível, prefira os voos diretos.Escalas e conexões, aumentam as chances de extravios e roubos.

No aeroporto

12. É possível declarar à empresa aérea os itens contidos na mala despachada e seus respectivos valores, isso ainda no check-in. O atendente fica com uma cópia da lista e entrega outra assinada ao passageiro. Nesse caso, a empresa aérea poderá verificar o conteúdo listado e cobrar um adicional sobre o valor declarado.

13. Se possível plastifica a mala para garantindo um extra de segurança.A embalagem plástica rouba tempo que para os bandidos é preciso.

14 Não confie apenas nos cadeados, bandidos violam facilmente.Capas, embalagens adicionam são bem-vindas.

15. Nunca descuide da mala em nenhum momento, são nas pequenas distrações que os bandidos agem.

16. Vá direto para a esteira ao desembarcar do avião. Uma mala rodando várias vezes sem ninguém para pegá-la é um alvo fácil.

17. Check-ins nos últimos minutos aumentam a chance de confusão e a mala ser enviada para outro destino.Hoje em dia há inúmeros recursos de check-in antecipado e você pode passar no guichê apenas para despachar a bagagem.

18. Ao despachar, certifique-se de que sua mala foi identificada para o destino correto.

19. Ao recuperar sua mala na esteira, abra-a e confira se nada foi furtado, ainda que não haja sinais de que foram abertas. As empresas aéreas não aceitam reclamações depois que você sair da sala de desembarque.

20. Preste queixa imediatamente ao perceber a falta de algo, perder minutos indignando-se pode tornar mais difícil a localização de marginais.

Da redação, com informações IG, Viajeaqui e outros

Créditos para a fonte: Aeroporto Internacional Guarulhos/Cumbica